Retweet

Posts Recentes

segunda-feira, 27 de março de 2017

Reenvio

Chega uma hora que não tem mais o que falar
quer dizer, aquele vazio de sempre continua ali
o mesmo monstro de dentes serrados que sorri
quando você encara os trilhos do metro.

Lembra quando costumávamos ter esperança?
acreditávamos que tudo ia passar
era só uma fase
mas o sofrimento só minou nossa coragem.

Sinto areia na garganta
frio entre as costelas
que diabo, o mesmo papo de sempre
repetir palavras faz com que percam o sentido.

A verdade é que nunca estive tão sozinho
quando falo sozinho, falo sozinho
não sozinho na multidão, sozinho mesmo
santo deus, até meu cachorro morreu.


Sinto que meu coração não cabe no peito
não metaforicamente, não sou poeta
é como se ele estivesse inchando
quero mais é que exploda.

Meu corpo dó e eu sinto gosto de sangue
nunca estive tão cansado, nunca fiz tão pouco
faço tudo para encurtar essa triste passagem
por isso odeio quando o vento
fuma meus cigarros. 

sábado, 18 de abril de 2015

Anedonia

Ser o mais singular ser
quando cai a ilusão
você vê
nas ruas da cidade
nos programas de TV.

Encara a cidade rangendo os dentes
a cor
o odor
o sabor
o horror.

A alma que reluzia
"hostilidade invertida contra si mesmo"
sentimento de menos valia
quem diria
anedonia. 

Conserva memórias de suas putas tristes
o rosto
o sopro
o dorso
o gozo.

Já foi um coração em combustão
terminou em fogo tímido
desequilíbrio 
bioquímico
tão longe do mínimo
um sorriso cínico.

E na garganta areia
a maldade
a saudade
a vaidade
a realidade.

sábado, 28 de março de 2015

A maior parte do tempo é tristeza
As vezes é pura raiva

Eu me tornei aquilo que mais odiava.

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

céu sem estrelas.

Eu estava prestes a terminar o meu
serviço
trabalhando forte no seu rabo
puxando seu cabelo ruivo
estampando galáxias e
hematomas na sua pele branca
demais.
Sempre que termino uma
foda me sinto ridículo
sexo é superestimado
mais uma busca
desesperada por
uma sensação
temporária.
Precisamos nos lembrar
constantemente que estamos
vivos
por isso nós nos
drogamos
transamos
mutilamos
ou
escrevemos.
Quando você foi embora não foi diferente
não me importei
acendi um cigarro e fui à janela
outra noite de céu sem estrelas
senti vontade de chorar e na garganta
areia
me senti abjeto

Sempre me questiono se o
quarto andar é alto o suficiente.


Maldito céu sem estrelas.

sábado, 27 de setembro de 2014

Agradeço a deus pela possibilidade
de viver em pecado.

Uma noite dessas eu gostaria
de conhecer um jovem
que não fosse viciado em
se autodepreciar
alguém pronto para ser protagonista
da própria vida.

É impossível a observação direta na
singularidade dos meus olhos.

Meu nome é legião, pois somos
muitos
uma legião de entrincheirados
derrotados
suicidas
deprimidos
solitários

Uma noite dessas eu gostaria
de conhecer um jovem
que não fosse viciado em
se autodepreciar
alguém pronto para ser protagonista
da própria vida.

domingo, 7 de setembro de 2014

Todos estão errados, menos eu.

Todos os dias ateu
todos os dias cristão
todos os dias policia
todos os dias ladrão
Todos os dias viado
todos os dias os que não.
Todos os dias esquerda
todos os dias direita
todos os dias preto
todos os dias branco
Todos os dias aborto
todos os dias nasce uma aberração.
Todos os dias certo
todos os dias errado.
Caralho
eu já estou tão cansado.

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Esperar.

As coisas boas levam tempo
e eu odeio esperar.
De espera em espera
a esperança
se desfaz. 

Por não saber esperar
me queimei com o café quente demais.

Você sabe como funciona,
o despertador anuncia o dia,
você abre os olhos, respira fundo 
e pensa no seu corpo dividido em dois 
nos trilhos do trem.

Por não saber esperar
desisti de uma poesia presa na garganta.

As coisas boas levam tempo
e eu odeio esperar.
Você espera e espera
e a vida não te espera
esperar.

Com o sistema nervoso autônomo implodindo,
transava com as pernas da terapeuta
enquanto ela dizia que coisas boas levam tempo,
como à maturação de uma rosa. 
–Eu odeio esperar – Eu disse, roendo as unhas.